Close

29/11/2018

Placa solar fotovoltaica é o futuro da energia

Você provavelmente já ouviu ou leu a expressão “placa solar fotovoltaica”, mas é possível que você não faça a menor ideia do que essas expressões de fato significam.

Se for o caso está tudo bem, porque agora nós vamos nos concentrar em te explicar o que ela é e como funciona, porque estamos falando de fato do futuro da energia.

Sendo assim, prepare-se para aprender mais sobre placa solar fotovoltaica e tudo de positivo que elas podem oferecer para a geração de energia atualmente. Confira e se surpreenda!

O que é uma placa solar fotovoltaica?

Uma placa solar fotovoltaica nada mais é do que um painel que ajuda na geração de energia elétrica a partir dos raios solares. Não existem mecanismos móveis, não se gera resíduo e também não há necessidade de manutenção nesse tipo de placa.

Podemos dizer que a placa solar é a parte principal do sistema de geração de energia solar, e ela é formada a partir da combinação de uma série de células fotovoltaicas, que tem a capacidade de gerar energia quando recebem a luz do sol.

O que ocorre é que quando o sol atinge essas células elas acabam se movimentando, o que faz com que nasça uma corrente elétrica, que pode ser usada nas indústrias, nas empresas e nas residências.

Grande variedade de placas

Não dá para dizer que existe apenas uma placa solar fotovoltaica, porque na verdade existem várias, de diferentes tipos. O mais conhecido é o que mede um metro quadrado e pesa um pouco mais de dez quilos.

Esse painel costuma ter pelo menos 36 células solares, tendo a capacidade de produzir 17 volts em corrente do tipo contínua, tudo isso a uma potência de 140 Watts.

De modo geral, os modelos disponíveis no mercado produzem de 5 a 300 Watts cada, sendo 300 Watts a potência máxima que uma placa desse tipo é capaz de produzir.

Outro ponto a se destacar é que os painéis podem ser montados de várias formas distintas, mudando as potências e as tensões dependendo de quanto de energia se pretende obter com o sistema em questão!

Os tipos mais conhecidos

A placa solar fotovoltaica não vem em um único tipo, como comentamos previamente. Existe uma variação grande no mercado, mas o mais interessante é conhecer os mais usados, e nós vamos apresentar os 3 principais para você:

  • As placas solares monocristalinas – Costumam ser mais eficientes que as demais. Suas células são feitas a partir de cristalinos de silício. É importante que o silício utilizado seja extremamente puro, e para que isso ocorra é necessário garantir que cada célula seja produzida individualmente;
  • As placas solares policristalinas – Elas apresentam uma eficiência um pouco inferior a apresentada anteriormente. As células presentes nesses painéis vêm de vários tipos de cristal diferentes, e isso dá um aspecto quebrado a cada uma das células produzidas;
  • As placas de filme fino – Nesse caso o material fotovoltaico é colocado diretamente sobre algum tipo de superfície, que pode ser um metal ou vidro que ajuda a formar toda a placa. Eles costumam ser mais baratos que os anteriores, e a consequência disso é que a sua eficiência é bem reduzida.

Uma das compensações para a baixa eficiência dessas placas é o uso de mais painéis, exigindo uma área ocupada maior do que o de costume. Obviamente em alguns casos isso não é um problema, mas em outros é, então é questão de analisar cada situação de forma isolada;

A energia solar e o futuro

Dizemos que a placa solar fotovoltaica é o futuro da energia porque trata-se de um componente fundamental para a geração de energia elétrica a partir dos raios solares, algo inovador e único, que permite que economizemos e que nos tornemos cada vez mais sustentáveis e menos poluentes.

É uma alegria perceber que o Brasil se alinha cada vez mais nessa direção, transformando seus hábitos de consumo e abraçando a possibilidade de produzir mais energia limpa.

Se você tem interesse em investir em uma série de placa solar fotovoltaica saiba que vale realmente a pena considerar essa possibilidade, porque você só tem a ganhar, assim como a Natureza e a nossa sociedade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *